Marido desesperado

Marido desesperado chama a recepção do hotel:
– Por favor, venha rápido. Eu estou tendo uma discussão com a minha mulher e ela diz que vai saltar pela janela. Da recepção respondem:
– Senhor, desculpe, essa é uma questão pessoal.
E o marido diz:
– Sim, mas a janela não abre, e isso é problema de manutenção do hotel !!!

um clássico na cama

João : Gostaste?

Joana: Tonto. Claro que gostei.

João : Tu sabes que eu não sou muito experiente.

Joana: Mal se notou.

João : De certeza que houve algumas coisas que não te agradaram por aí além.

Joana: Deixa-te de parvoíces.

João : Estou a falar a sério. Por exemplo, não me pareceu que tivesses gostado muito quando te acariciei o peito.

Joana: Bem, foste um bocadinho bruto.

João : Desculpa, foi a excitação.

Joana: Eu sei. Esquece, não tem importância.

João : Tem sim! Imensa! E também não gostaste que te beijasse as orelhas.

Joana: O beijar era como o outro. Agora, escusavas era de ter enfiado a língua daquela maneira.

João : Agora estás-me a deprimir. Ao menos gostaste das dentadas no pescoço?

Joana: Ah, esquece essas merdas.

João : Nem isso?

Joana: (suspirando)

João : Isto está muito pior do que eu pensava, porra.

Joana: Pára com isso. Queres saber das dentadas? Dá cá o teu pescocinho, para ver se gostas que eu te ferre daquela maneira.

João : Está bem, já percebi. Mas dos beijinhos gostaste?

Joana: Claro que gostei.

João : Nisso sou bom.

Joana: Bem, na verdade podias passear um bocadinho mais com a língua. Sempre no mesmo sítio cansa um bocadito, sabes?

João : Merda, também não gostaste.

Joana: Não disse isso. Mas ninguém nasce ensinado e leva tempo até que duas pessoas aprendam os truques uma da outra.

João : Agora estás a ser condescendente. Não é preciso achincalhar, ok?

Joana: Irra! Não é nada disso!

João : Não me estás a ajudar nada com essa falsa compreensão.

Joana: Grrrrr…

João : A honestidade é muito mais importante numa relação que o amor-próprio dum ou doutro.

Joana: Já chega. Já me estás a irritar.

João : Tu é que és desonesta e dissimulada.

Joana: Ah, é? Então, escuta bem: sabes que há outras posições além do missionário? E sabes que as mulheres também gostam de ter orgasmos? E mais uma dica: enquanto fodemos, há coisas bem mais agradáveis para fazer com a boca, além de atirar perdigotos para cima da parceira. Porra, nem um linguado sabes dar!

João : (abrindo e fechando a boca, com ar incrédulo) Mas afinal, de que é que tu gostaste?

Joana: Que tivesse acabado! Foda-se, que além de não ter jeitinho nenhum é chato!

Marido obcecado pelo futebol

– “Amor, acho que andas meio obcecado com o futebol. Fazes-me falta”

– “Falta? Nem te toquei.”

A mulher do bombeiro

O bombeiro chega a casa e diz à mulher:
No quartel temos um sistema excelente, com o tocar da primeira sirene juntamo-nos em equipas, com a segunda sirene descemos pela coluna e com a terceira subimos ao autotanque e saímos.

A partir de hoje quando eu disser
"Primeira sirene" tiras as roupas,
"Segunda sirene" vais para a cama e
"Terceira sirene" fazemos amor toda a noite.

No dia seguinte o bombeiro chega a casa e grita
"Primeira sirene", a mulher tira a roupa, de seguida grita
"Segunda sirene" a mulher deita-se na cama
e por fim grita
"Terceira sirene" e começam a fazer amor.

Ao cabo de uns minutos a mulher grita "quarta sirene"

e o bombeiro exclama:
Que raio é essa de "quarta sirene"??
E a mulher diz:
Desenrola mais mangueira…porque estás longe do fogo!!!

PADRE NO MOTEL

padre

Padre (muito cavalheiro) ofereceu à freira uma

carona até o convento, já que estava tarde e a
chuva não demoraria a chegar…
No caminho o carro quebrou. Depois de
caminharem uma hora embaixo de chuva,
avistaram um motel, e o padre sugeriu.

– Irmã, creio que será melhor dormimos aqui
neste motel, e amanhã chamaremos o carro
do convento para nos buscar.

A irmã toda molhada e cansada concordou feliz
da vida!!!!
Na recepção, foram informados que tinham

somente um quarto com uma cama de casal
disponível.

O padre olhou para a freira e disse:
– Sem problemas, a Irmã pode dormir na cama,

que eu durmo no chão.

E assim fizeram.
No entanto, no meio da madrugada, a irmã

acordou o padre dizendo:

– Padre! O senhor esta acordado?
– ( O padre bêbado de sono ) Hein?! Ah, irmã,

o que foi?

– Ah… é que eu estou com frio. O senhor pode
pegar o cobertor para mim?
– Sim, irmã, pois não!


O padre então se levantou, pegou o cobertor

no armário e cobriu a irmã com muita ternura.

Uma hora depois a irmã acorda o padre de novo
dizendo:

– Padre! O senhor ainda está acordado?

– ( O padre babando na gola ) Ah? Ah, irmã,
o que foi agora?
– É que eu ainda estou com frio. O senhor pode

pegar outro cobertor para mim?
Sim irmã.

Mais tarde a freira chama o padre novamente:
– Padre. O senhor ainda esta acordado?
– ( O padre engasgando com o próprio ronco )

Ah? Sim irmã, o que foi agora?

– É que eu não estou conseguindo dormir.
Ainda estou com muito frio.

Finalmente, entendendo as intenções da irmã,

o padre então falou:

– Irmã, só nós dois estamos aqui, certo?
– Certo!
– O que acontecer, ou deixar de acontecer aqui,

só nós saberemos e mais ninguém, certo?
– Certo!
– Então tenho uma sugestão: Que tal se a gente

fizer que nem marido e mulher?

A freira então pula de alegria na cama e diz:


– Sim! Sim! Vamos fazer que nem marido e

mulher!

Daí o padre muda o tom de voz e grita:


– ENTÃO, PORRA! LEVANTA VOCÊ E PEGA A

MERDA DO COBERTOR!

num hiper dos EUA

alentejano

Um rapaz alentejano vai trabalhar para um daqueles grandes Hipers na América e ao fim do primeiro dia o chefe pergunta-lhe:
– Quantas vendas já fizeste?
– Uma.
– Uma venda? Isso é muito mau! Os meus vendedores normalmente fazem entre 25 a 30 vendas por dia!

Ora diz lá de quanto foi a venda…

– 757.326,45 DOLLARS

– O quê? Mas afinal o que é que vendeste?
– Ora, primeiro vendi ao freguês um anzol pequeno, depois um anzolmédio, e a seguir um anzol grande!
Com tanto anzol vendi-lhe uma cana de pesca! Perguntei onde é que ele ia pescar e ele disse para a costa.
Claro que lhe expliquei que para a costa era melhor ter um barco!
Então levei-o à secção de barcos de recreio e vendi aquele "Silver Esprit"com os dois "outboard" que o gajo até se passou!
Conversa puxa conversa e ele disse que o carro dele era um Fiat Uno… e eudisse-lhe que para puxar o barco ele precisava dum 4×4!
Então fomos direitinhos ao stand e vendi–lhe aquele Range Rover que lá estava.
– Muito bem! Deves ser mesmo bom para venderes isso tudo a um gajo que só queria um anzol pequeno!

– Qual anzol qual quê!

– Ele só cá vinha comprar uma caixa de TAMPAX para a mulher… e eu disse-lhe

"Já que tem o fim-de-semana lixado, mais vale ir à pesca…"

Ganhei o euromilhões!!!!

A mulher grita louca, na varanda de sua casa, para o marido que está no parque conversando com os amigos:

– Chico! Ó Chiiiiico! Ganhámos 50 milhões no Euromilhões!

O homem salta como louco de alegria, deixa os amigos, e lança-se numa corrida para casa para abraçar a mulher.

Atravessa a rua a correr, e Zaááááááásss! ……. aparece um camião a 120 km / h e sem abrandar, ……leva-o adiante.

Ela abre os olhos quase fora das órbitas e exclama:

– Pxxxa! Quando se está com sorte….. ela vem de todos os lados!!!!! Agora recebo também o SEGURO DE VIDA!

A mania de fazer surpresas.

corno

Júlio está no hotel com a amante, curtindo uns momentos de puro relax, quando ela resolve interromper o silêncio:
– Júlio, por que não cortas essa barba?
– Ah… se dependesse só de mim… Sabes que minha mulher seria capaz de me matar se eu aparecesse sem barba… ela gosta de mim assim!
– Ora, querido – insiste a amante – Faz isso por mim, por favor…
– Não sei não, querida…. sabes, a minha mulher ama-me muito, não tenho coragem de a decepcionar…
– Mas sabes que eu também te amo muito… pensa no caso, por favor…
O tipo continua dizendo que não dá, até que não resiste às súplicas da amante e resolve atender ao pedido.
Depois do trabalho ele passa no barbeiro, em seguida vai a um jantar de negócios e quando chega a casa a esposa já está dormindo.
Assim que ele se deita, sente a mão da esposa afagando o seu rosto lisinho e com a sua voz sonolenta diz:
– Duarte!!! Ainda estás aqui? – Vai-te embora… O barbudo está quase a chegar !!!

a escrita inteligente

corno

A man received a message from his neighbour:

"Sorry sir, I am using your wife… day and night… when you are not present at home… In fact, much more than you do.

I confess this now because I am feeling very much guilt. Hope you will accept my sincere apologies."

The man shot the wife… A few minutes later he received another message:

"Sorry sir, spelling mistake… wifi, not wife".

Se for para mim diz que não estou em casa

corno
Marido e mulher na sala…
– Se for para mim, diz que eu não estou em casa.
Mulher atende e diz:
– Ele está em casa.
Marido:
– Pôrra, mas o que foi que eu acabei de te dizer, mulher…?
Mulher: – Era para mim!

Meteu a cabeça onde não era chamado….

corno

O Antunes, grande caçador, tinha por hábito tomar um aperitivo no regresso da caça, sempre na mesma velhinha tasca. O pior é que tinha o costume de bater com a coronha da espingarda no chão quando a encostava ao balcão.
Cada vez que tal acontecia, a Marília, dona do tasco, bem o avisava:
– Qualquer dia, ainda tens a arma carregada e vai acontecer uma desgraça!
Bem dito, bem feito. Um dia a arma disparou-se.
– Bem te avisei, Antunes! Ainda para mais, o quarto da criada é mesmo por cima e ela disse-me que ia descansar um bocado. Vai depressa lá acima e vê o que pode ter acontecido.
No regresso, o Antunes comenta que a criada estava bem.
– Ela estava deitada, com as pernas abertas e o tiro passou-lhe pelo meio das pernas sem lhe fazer um arranhão.
Claro que a Marília ficou descansada e aliviada com a resposta.
E o Antunes continua:
– Olha, o pior foi com o teu marido… ficou sem cabeça…

Num seminário de senhoras

Um grupo de mulheres reuniu-se num seminário sobre como melhorar a sua vida conjugal.

Em fase introdutória, foi-lhes questionado: “Quais de vós ainda amam os seus maridos?”

– Todas levantaram a mão!

De seguida foram inquiridas sobre qual a última vez que teriam dito aos seus maridos que o amavam

– Algumas responderam “Hoje”, outras “Ontem” a maioria não se recordava!

Por fim fizeram um teste e pediram-lhes que todas agarrassem no respetivo telemóvel e enviassem

um sms aos seus maridos dizendo “Amo-te muito querido.”

Depois foi-lhes pedido que mostrassem as respostas dos respetivos maridos.

Estas foram algumas das respostas:

– Mãe dos meus filhos! Tu estás bem??

– Que foi? Bateste com o carro outra vez?

– Que fizeste agora? Desta vez não te perdoo!

– Que queres dizer?

– Não andes com rodeios, diz-me só de quanto precisas.

– Estarei a sonhar?

– Se não me dizes para quem era este sms, juro que te mato!

E a melhor de todas:

– Quem és?

quando a vista é fraca

corno
médico
Um tipo, ao topar o vizinho do prédio em frente na varanda, puxou conversa com ele:
_ Ó vizinho! Quando é o seu aniversário?
_ Em Maio.!.!. Porquê?
_ Vou oferecer-lhe uns cortinados de presente, pra você colocar no quarto.

Não aguento mais ver você e sua esposa a darem quecas brutais em plena luz do dia aos gritos de prazer !
Nessa altura e sorrindo, o outro perguntou:
_ E o seu, quando é?
_ Em Setembro.!.!. Porquê?
_ Vou dar-lhe uns binóculos, pra você ver bem de quem é a esposa ! …

TRAIÇÃO ALENTEJANA

corno

A sogra alentejana chega à casa do genro e encontra-o de saída com as malas na mão, furioso.
– O que aconteceu, ó, Manel?
– O que aconteceu?
– Pois aconteceu o seguinte, minha sogra! Fui viajar e mandei um telegrama para a Isabel avisando que voltaria hoje. Chego a casa e o que encontro? Ela com um sujeito! Os dois nus na nossa cama! É o fim, estou a ir embora para sempre!
– Calma! – pede Dona Maria. Deve haver algo errado nessa história, a Isabel jamais faria uma palermice dessas! Espera um pouco que vou verificar o que se passou.
Momentos depois, Dona Maria volta sorridente:
– Não disse que havia um equívoco, meu filho? A Isabel não recebeu o teu telegrama.

Pão alentejano ….

alentejano
corno
médico
Um enfermeiro casado do Hospital de Santa Maria, estava namorando uma médica e ao fim de algum tempo ela ficou grávida!

Ele disse-lhe que assumia a paternidade da criança, mas que não queria que sua mulher soubesse do que se tinha passado.

Ela aceitou e por questões da sua privacidade, pediu a transferência para o Hospital de Évora.

No entanto voltou-se para ele e perguntou-lhe:

– Como te aviso quando o bebe nascer?

– Manda um postal e escreve só ”Pão alentejano".

Passaram-se alguns meses, quando o enfermeiro chega a casa, a esposa disse-lhe:

– Recebeste um postal de Évora mas eu não consigo entender o significado da mensagem.

Ele leu o postal e caiu no chão com um violento ataque cardíaco.

Foi levado imediatamente para as urgências.

O cardiologista perguntou à esposa:

– Aconteceu alguma coisa de anormal que possa ter causado este ataque cardíaco?

– Não!

– Ele apenas leu este cartão postal que diz:

DOIS PÃES ALENTEJANOS: UM COM CHOURIÇO OUTRO SEM.