A EMPREGADA AFRICANA

médico
A empregada africana, chorando convulsivamente, chega à sala de estar com a mala de viagem na mão e despede-se da patroa que, muito intrigada lhe perguntou:

– Carmélia, que se passa…? Para onde vai?

– Prá junto di minha família, Dona Fror, prá mórrér junto di meus!…

– Mas… o que aconteceu, querida?

– Óh Dona Fro, a sinhora fala sémpre qui seu marido é issilente médico e nunca errou uns dignóstico ná vida…

– Pois é… É verdade… Normalmente, ele nunca se engana no diagnóstico… Mas, o que tem isso a ver com a sua saída de casa?

– Então Dona Fror, é qui o Dr. hoje pela manhã, antes di ir embora, apértou a minha bunda com as duas mão e dissi-mi no ouvido:

– DESTA NOITI NUM PASSAS !!!

Leave a Reply

 

 

 

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>