como impressionar uma mulher

Um homem bem maduro e bem fora de forma estava treinando no ginásio, quando viu uma garota linda por perto… E logo, entusiasmado, perguntou ao treinador:

– Qual a máquina aqui que eu devo usar para impressionar aquela coisinha boa ali?

O treinador, olhando bem para o "tiozinho" de cima a baixo, respondeu sorrindo:

– A MÁQUINA DO MULTIBANCO no corredor de entrada!

três velhinhos com Parkinson

Três velhinhos estavam a falar da doença de Parkinson que tinham em comum:

– As minhas mãos tremem tanto que ontem a fazer a barba cortei uma orelha – dizia o primeiro.

– As minhas mãos tremem tanto que hoje ao tentar cortar o pão consegui 200gr de pão ralado – disse o segundo.

– Oh…isso não é nada – disse o terceiro – as minhas mãos tremem tanto que hoje quando fui mijar vim-me três vezes!

Um azar nunca vem só…

Estava um cigano a circular na auto-estrada com o seu novo BMW último
modelo, quando de repente um pneu se furou.
O cigano sai do carro, tira o macaco e começa a mudar o pneu …
Passado um minuto, chega um outro cigano que ao ver o compatriota a desmontar
o pneu, sai do seu Renault Clio com um martelo e parte o pára-brisas do BMW
dizendo…:
– Despacha-te…, rouba lá os pneus, que eu roubo o rádio!!!

FOI SÓ 3 VEIZ

corno
TRAIÇÃO CAIPIRA
Mineirim no leito de morte, decidiu ter uma conversa definitiva com a sua companheira de toda a vida sobre a fidelidade da mesma:
– Muié, pode falá sem medo… já vô morrê mess e prifiro sabê tudim direitim…
– Ocê arguma veiz traiu eu?
– Ô Zé, num fala dessas coisa que eu tenho vergonha….
– Pode falá muié…
– Quero não…
– Fala muié, disimbucha…
– Mió dexá pra lá, Zé.
– Vai, conta…
-Queto Zé, morre em paz…
Depois de muita insistência ela resolveu abrir o jogo:
-Tá bão Zé, vou contá, mais numi responsabilizo…
– Pode contá.
– Ói Zé, traí sim, mas foi só trêis veiz.
– Intão conta sô! Trêis veiz nessa vida toda até qui num foi muito!
-A primera foi quando cê foi demitido daqueli imprego qui ce brigou cum chefe.
– Ué, mas eu fui adimitido dinovo logo dispôis sô…
– Pois é Zé… eu fui lá cunversá cum ele, acabei dano pra ele e ele ti contratô di vorta.
– Ah, muié, cê foi muito boa cumigo… essa traição num dá nem pra leva a mar, foi pela necessidade da nossa famía…tá perdoada.
E a segunda?
– Lembra quando cê foi preso pru modi daquele furdunço que cê prontô na venda?
– Lembro muié, mas num fiquei nem meio dia na cadeia.
– Pois é Zé… eu fui lá cunversá cum delegado e acabei dano pra ele ti sortá.
– Ê muié, isso nem conta também não, a carsa foi justa… imagina ficá preso lá um tempão. Ocê nem me traiu, foi pela nossa famía e pela minha liberdade, uai.
E a úrtima?
– Lembra quando cê si candidatô pra vereadô?
– Lembro muié… me elegi.
– Pois é… eu qui consegui aqueles 1.752 votu…

Famosa Anedota de Gandhi

escola
professor
Famosa Anedota de Gandhi

Quando Gandhi estudava direito na Universidade de Londres tinha um professor chamado Peters, que não gostava dele, mas Gandhi nunca baixou a cabeça e eram vários os seus recontros.
Um dia o professor estava a comer no refeitório e esse aluno sentou-se à mesma mesa. O professor disse:
– Senhor Gandhi, você não sabe que um porco e um pássaro não comem juntos?
– Ok professor, já vou voando… E muda de mesa.
O professor, rubicundo, resolve vingar-se no exame seguinte, mas ele responde brilhantemente a todas as perguntas. Então resolve fazer a seguinte pergunta:
– Senhor Gandhi, indo o senhor por uma rua e encontrando uma bolsa, abre-a e encontra a sabedoria e muito dinheiro, com qual deles ficava?
– Claro que com o dinheiro, professor.
Ah pois, eu no seu lugar ficaria com a sabedoria…
– Tem razão professor, cada um ficaria com o que não tem!
O professor aborrecido escreveu na prova “Idiota” e entregou-a.
Gandhi recebeu a prova e sentou-se. Alguns minutos depois foi ter com o professor e disse:

– O professor assinou a prova, mas não pôs a nota…

NOITE DE NÚPCIAS EM TRÁS-OS-MONTES.

pénis
virgem
Um tipo está a jogar ténis e leva uma bolada forte no pénis, causando um
‘trauma muscular peniano’.
Em agonia, dirige-se ao médico:
– Doutor veja o que é que pode fazer por mim…
Vou casar no final da semana; a minha noiva é virgem e não posso decepcioná-la.
– Não se preocupe, vou tratar de si de maneira que esteja tudo em ordem para
o dia do seu casamento.
Então, pega 4 pauzinhos, que habitualmente são usados para examinar a
garganta dos pacientes e, com fita adesiva, consegue prendê-los ao redor do
pénis, de forma a recuperar a rigidez do mesmo. O tipo não conta nada à
noiva, casam-se, e na noite de núpcias, já na privacidade do quarto, a noiva
fogosa arranca os botões da blusa e mostra-lhe os peitos, exclamando:
– És o primeiro! Nunca nenhum homem tocou estes seios!
Para não ficar atrás, o noivo abre a braguilha, baixa as calças e exclama:
– Olha, estás a ver ? Ainda está encaixotado !!!!!!

Marido na ausência da mulher

marido

Querida:

Muito obrigado pela tua linda e carinhosa carta.

Podes ter a certeza de que eu sei tratar de mim, por isso, não te preocupes comigo.

Durante a tua ausência, não se tem passado nada de especial cá em casa.
Enquanto estás fora, tenho preparado o meu próprio almoço, e todos os dias me espanto de como tudo tem saído bem!…

Já que estou sempre com pressa, ontem decidi fazer batatas fritas.

Já agora, diz-me uma coisa: era preciso descascar as batatas?

Enquanto estavam a fritar, aproveitei para ir buscar uns brioches à padaria.

Quando voltei, o esmalte da frigideira tinha derretido.

Nunca pensei que o estupor da frigideira aguentasse tão pouco.

E tu que me dizias que o Teflon aguentava tudo e mais alguma coisa!

Já consegui tirar toda a fuligem da cozinha, mas o nosso gato Fred, é que ficou preto que nem um tição, e agora tosse o dia inteiro… Desde esse dia entra em pânico e foge quando mexo nas panelas ou abro o bico do fogão.

Já que pelo menos uma vez por dia preciso de uma refeição mais elaborada, quando estou a fazê-la, o Fred dá ‘às de Vila Diogo’ e só aparece passadas umas horas …
Diz-me outra coisa: quanto tempo é que é preciso para cozer os ovos?

Eu já os pus a ferver há duas horas, mas mesmo assim, continuam duros que nem uma pedra!

Também queria que me dissesses se se pode aproveitar leite queimado. Queres que o guarde na despensa até tu voltares?
Na semana passada tive um pequeno contratempo ao cozinhar umas ervilhas.

Vou-te contar: agarrei numa lata e decidi aquecê-la.

Mas, infelizmente, explodiu dentro do micro-ondas.

A porta do micro-ondas foi projectada para fora da cozinha e foi dar contra a nossa pequena estufa de inverno, que claro, ficou partida, assim como a janela.

Como a janela estava fechada (preciso de a fechar antes de começar a cozinhar, senão os bombeiros aparecem outra vez), a porta do micro-ondas arrancou-a também, tal foi a força.

Por sua vez, a lata de ervilhas, parecia um foguete a levantar voo!…

Atravessou o tecto e foi embater na filha do Freitas, o nosso vizinho de cima.

Parece-me que ela ficou bem…
Outra coisa: já te aconteceu a louça suja ficar com mofo?

Como é que isto se pode dar em tão pouco tempo?

Afinal, tu foste de férias no mês passado, mas parece que foi ontem!

Bom, isto acabou por fazer com que eu tomasse uma atitude e lavasse a louça.
Por favor não me insultes, meu amor, mas aquele lindo serviço de jantar de porcelana da tua avó, já era…

Eu realmente não contava com isso, afinal de contas parecia tão robusto e sólido!

Bom, talvez eu tenha exagerado um bocadinho ao pôr o lava-louças no ‘programa completo com centrifugação’…

Aliás, a máquina de lavar roupa também se escangalhou.

A faca de aço temperado que eu pus lá dentro, sem querer, estragou o cilindro durante a centrifugação, porque ficou presa na parede interna.
Durante um dos almoços, sujei a carpete persa com molho de tomate.

Sempre me disseste que as manchas do molho de tomate são impossíveis de tirar.

Ficas a saber, meu amor, que com um bocadinho de aguarrás, sai tudo, mas mesmo tudo, inclusivamente, a lã e a seda da carpete.
O frigorífico estava a fazer muito gelo, por isso, tive que o descongelar.

Tenho que te ensinar uma coisa: o gelo sai facilmente se o raspares com uma espátula de pedreiro!

Só não sei é porque é que agora passou a aquecer…

O iogurte, a água com gás e o champanhe, explodiram.
Sabes, querida, na passada quinta-feira, esqueci-me de, ao sair, fechar à chave a porta de casa.

Alguém deve ter entrado, porque faltam algumas coisas de valor, entre elas, aquele colar de marfim que o teu bisavô trouxe da expedição a África, no século XIX.

Mas, como tu costumas dizer, o dinheiro não dá felicidade, e tudo o que é material, é efémero.

O teu guarda-vestidos também está vazio, mas penso que não devem ter levado muita coisa, já que, sempre que saímos, tu dizes que não tens nada que vestir…
Bom, vou ficar por aqui, mas amanhã conto-te mais coisas!

Espero que te descontraias bastante no SPA e que gozes muito o teu descanso.

Beijos mil, com muito amor, do teu Afonso que muito te ama!!!
P.S.:

A tua mãe veio cá ver como estavam as coisas, e teve um enfarte.

O velório foi ontem à tarde, mas eu preferi não te contar nada para não te estragar as férias e aborrecer-te desnecessariamente.

Afinal de contas, tens que aproveitar as tuas férias e voltares muito descontraída do teu SPA.
Beijos, do teu dedicado marido.

Afonso

o armário do IKEA

corno
marido

Uma senhora vai ao Ikea comprar um armário novo. Para que lhe saia mais barato, compra um em kit. Ao chegar a casa, monta-o e fica perfeito.

Nesse momento passa o comboio (ela mora junto à estação de comboios) e o armário desmonta-se todo.

Monta novamente o armário. E este volta a cair com o passar do comboio. À terceira tentativa falhada, telefona para a Ikea e exige a presença de um técnico.

O técnico chega, monta o armário e, quando passa o comboio, desmonta-se todo. O técnico monta novamente o armário, passa outro comboio e, armário novamente desmontado. Então, o técnico tem uma brilhante ideia:

Escute, minha senhora, eu vou montar novamente o armário, meto-me lá dentro e espero que passe o comboio para ver porque é que o armário se está a desmontar.

E assim fez.

Nisto o marido entra no quarto e diz:

– Querida, que armário tão bonito! – e abre a porta.

Ao ver o técnico da Ikea pergunta:

– O que é que você faz aí?

Este responde:

– Estou quase tentado a dizer-lhe que vim comer a sua mulher. Porque, se lhe digo que estou à espera do comboio, não vai acreditar.