A Loucura dos 60

(Paco Bandoleiro)

Quem eu era?
Quem sou e quem pareço?
Se alguém hoje me condena,
Com certeza que mereço

sou contrabandista
de terror e maldade
e disparo certeiro
com balas de verdade

os copos que não bebi
os tiros que não disparei
as tretas que não li
as coboiadas que não vivi
o juízo que nunca achei

meus amigos e inimigos
importante é o sorriso
para fingir muita coragem
e continuar na malandragem
com o cinismo que é preciso

fiz um contrato com o vento
de não me deixar prender
nem por cadeias ou jaulas
nem por balas de morrer

não adianta
dar importância à vida
a loucura dos 60
não tem conta nem medida

oh Elvas, oh Elvas
um pistoleiro à vista
sou um terrorista
sem dó nem piedade
e trago no coldre
pistolas de verdade

refrão
pum, pum.. catraPum
pistola de verdade

musica de
Samuel Colt

letra e disparos de
Paco Bandoleiro

participação especial
Guns & Roses

editora
RevolverPhonics Company

distribuição
GipsyCiganada

esta é que é a boa música da malta porreira e revolucionária, que salva a humanidade tocando guitarra, bebendo umas bjecas e disparando uns fogachos de vez em quando… (e os outros que se lixem!)..

________________________________

Leave a Reply

 

 

 

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>