Desejo de carne de corvo

corno

A esposa, grávida, acorda durante a noite e chama o marido:

– Amor… Amo-or!
– Hummmm???!!!
– Acorda!!!
– Hummm?!
– Acoorda!!!!
Desorientado e assustado,o marido levanta-se e pergunta:
– O que é que aconteceu?!
– Estou com um desejo…
– Desejo???
– Sim… de comer carne de corvo…
– Corvo??? Mas onde é que eu vou arranjar um corvo agora???
– Vai ao zoo…
– Estás maluca!!! Não vou agora ao zoo. Vou mas é pintar um frango de preto
e depois comes.
– Não vou comer carne de corvo mas vais-te arrepender se o nosso filho
nascer com carinha de corvo.

Passam-se nove meses, chega o dia do parto e, quando o homem vai ver o seu
querido filho, vê que o seu herdeiro é pretinho, mesmo pretinho. Meio
apanhado, cheio de remorsos, corre para casa da mãe a lamentar-se:
– Mãe, eu não quis dar carne de corvo à minha mulher quando ela estava
grávida e sentiu esse desejo e agora o meu filho nasceu preto como o corvo.
A mãe, bem humorada, consola o filho que está em pranto:
– Não chores meu filho… Quando eu estava grávida de ti, tive desejo de
comer carne de boi, não consegui… e tu nasceste assim cornudo, mas só
agora é que se nota.

Leave a Reply

 

 

 

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>