Cartão de Cidadão

Assim vai ser o nosso futuro!!!

Cruzamento de dados em 2019:

– Telefonista: Pizza Hut, boa noite!

– Cliente: Boa noite, quero encomendar Pizzas…

– Telefonista: Pode-me dar o seu NIN?

– Cliente: Sim, o meu Número de Identificação Nacional é o 6102 1993
8456 5463 2107.

– Telefonista: Obrigada, Sr. Lacerda. O seu endereço é na Avenida
Paes de Barros, 19, Apartamento 11, e o número do seu telefone é o 21549
4236, certo?
O telefone do seu escritório na Liberty Seguros, é o 21 574 52 30 e
o seu telemóvel é o 96 266 25 66, correcto?

– Cliente: Como é que conseguiu todas essas informações?

– Telefonista: Porque estamos ligados em rede ao Grande Sistema
Central.

– Cliente: Ah, sim, é verdade! Quero encomendar duas Pizzas: uma
Quatro Queijos e outra Calabresa…

– Telefonista: Talvez não seja boa ideia…

– Cliente: O quê…?

– Telefonista: Consta na sua ficha médica que o senhor sofre de
hipertensão e tem a taxa de colesterol muito alta. Além disso, o seu seguro
de vida proíbe categoricamente escolhas perigosas para a saúde.

– Cliente: Claro! Tem razão! O que é que sugere?

– Telefonista: Por que é que não experimenta a nossa Pizza
Superlight, com Tofu e Rabanetes? O senhor vai adorar!

– Cliente: Como é que sabe que vou adorar?

– Telefonista: O senhor consultou a página ‘Receitas Gulosas com
Soja’ da Biblioteca Municipal, no dia 15 de Janeiro, às 14:27 e permaneceu
ligado à rede durante 39 minutos. Daí a minha sugestão…

– Cliente: Ok, está bem! Mande-me então duas Pizzas tamanho
familiar!

– Telefonista: É a escolha certa para o senhor, a sua esposa e os
vossos quatro filhos, pode ter a certeza.

– Cliente: Quanto é?

– Telefonista: São 49,99.

– Cliente: Quer o número do meu Cartão de Crédito?

– Telefonista: Lamento, mas o senhor vai ter que pagar em dinheiro.
O limite do seu Cartão de Crédito foi ultrapassado.

– Cliente: Tudo bem. Posso ir ao Multibanco levantar dinheiro antes
que chegue a Pizza.

– Telefonista: Duvido que consiga. A sua Conta de Depósito à Ordem
está com o saldo negativo.

– Cliente: Meta-se na sua vida! Mande-me as Pizzas que eu arranjo o
dinheiro. Quando é que entregam?

– Telefonista: Estamos um pouco atrasados. Serão entregues em 45
minutos.
Se estiver com muita pressa pode vir buscá-las, se bem que
transportar duas Pizzas na moto, não é lá muito aconselhável. Além de ser
perigoso…

– Cliente: Mas que história é essa? Como é que sabe que eu vou de
moto?

– Telefonista: Peço desculpa, mas reparei aqui que não pagou as
últimas prestações do carro e ele foi penhorado. Mas a sua moto está paga
e então, pensei que fosse utilizá-la.

– Cliente: Foooddddddd…….!!!!!!!!!

– Telefonista: Gostaria de pedir-lhe para não ser mal educado… Não
se esqueça de que já foi condenado em Julho de 2006 por desacato em
público a um Agente da Autoridade

– Cliente: (Silêncio).

– Telefonista: Mais alguma coisa?

– Cliente: Não. É só isso… Não. Espere… Não se esqueça dos 2
litros de Coca-Cola que constam na promoção.

– Telefonista: O regulamento da nossa promoção, conforme citado no
artigo 095423/12, proíbe a venda de bebidas com açúcar a pessoas
diabéticas…

– Cliente: Aaaaaaaahhhhhhhh!!!!!!!!!!! Vou atirar-me pela
janela!!!!!

– Telefonista: E torcer um pé? O senhor mora no rés-do-chão…!

A AVESTRUZ- Cuidado com os génios!

Um homem entra num restaurante com uma avestruz atrás dele….

A empregada pergunta o que querem.
O homem responde: – Um hamburguer, batatas fritas e uma Coca.
E vira-se para a avestruz.
– E você, o que é que quer?
– Eu quero o mesmo, responde a avestruz.

Um tempo depois a empregada entrega o pedido e a conta no valor de 22
euros.
O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exacto para pagar a conta.

No dia seguinte o homem e a avestruz voltam, e o homem pede:
– Um hamburguer, batatas fritas e uma Coca.
E vira-se para a avestruz:
– E você, o que é que quer?
– Eu quero o mesmo, responde a avestruz.
De novo o homem coloca a mão no bolso e tira o valor exacto para pagar a
conta.

Isto torna-se uma rotina, até que um dia a ‘garçonette’ pergunta:
– Vão querer o mesmo de sempre?

-Não, hoje é sexta e eu quero um bife do lombo com salada, diz o homem.
– Eu quero o mesmo, diz a avestruz.
Após trazer o pedido, a empregada entrega a conta e diz: – Hoje são 48
euros.

O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exacto para pagar a conta,
colocando em cima da mesa.

A empregada não controla a sua curiosidade e pergunta:
– Desculpe, senhor, mas como é que faz para ter sempre o valor exacto a
ser pago?

E o homem responde:
– Há alguns anos achei uma lâmpada velha e, enquanto a esfregava para
limpar, apareceu um génio que me ofereceu 2 desejos. O meu 1º desejo foi que
eu tivesse sempre no bolso o dinheiro que precisasse para pagar o que eu
quisesse.

– Que ideia brilhante! Falou a empregada. – A maioria das pessoas desejam
ter um grande valor em mãos, ou algo assim, mas o senhor será sempre rico
enquanto viver !
– É verdade, tanto faz se eu for pagar um litro de leite ou um Mercedes,
sempre tenho o valor necessário no bolso.

E a empregada perguntou:
– Agora, o senhor pode explicar-me a avestruz…?

O homem fez uma pausa, suspirou e respondeu:
– O meu 2º desejo foi ter como companhia alguém com um rabo grande, sem
celulite, que rebolasse bem o andar, pernas altas, e que concordasse comigo
em tudo…

Entrevista de emprego

A salvia milagrosa do Pereira


Pereira era um alto funcionário da corte do Rei

Há muito tempo, nutria um desejo incontrolável de beijar os voluptuosos seios da Rainha até se fartar.

Todas as vezes que tentou, deu-se mal.

Um dia revelou o seu desejo a Gaio, principal advogado da Corte e pediu que ele fizesse algo para ajudá-lo.

Gaio, depois de muito pensar e estudar o assunto – concordou, sob a condição de Pereira lhe pagar mil moedas de ouro.

Pereira aceitou o acordo, que não foi formalizado por escrito.

No dia seguinte, Gaio preparou um líquido que causava comichões e derramou-o no soutien da Rainha, enquanto esta tomava banho.

Logo a comichão começou e aumentou de intensidade, deixando o Rei preocupado e a Rainha desesperada.

A Corte fazia consultas a médicos, quando Gaio disse que apenas uma saliva especial, se aplicada por quatro horas, curaria o mal.

Gaio também disse que essa saliva só poderia ser encontrada na boca do Pereira.

O Rei ficou muito feliz e então chamou Pereira que, pelas quatro horas seguintes, se fartou de gozar, beijando à vontade as suculentas e deliciosas mamas da Rainha.

Lambendo, mordendo, apertando e passando a mão, ele fez finalmente o que sempre desejou.

Satisfeito, encontrou-se no dia seguinte com o advogado Gaio.

Com o seu desejo plenamente realizado e a sua libido satisfeita, Pereira recusou-se a pagar ao advogado Gaio.

Pereira sabia que, naturalmente, Gaio nunca poderia contar o facto ao Rei.

Mas Pereira subestimou o advogado.

No dia seguinte, Gaio colocou o mesmo líquido nas cuecas do Rei e …

e…

…o Rei mandou chamar o Pereira…

Por favor, este meu “amigo” vai ficar desempregado em breve…

Por favor, este meu “amigo” vai ficar desempregado em breve.

A lguém que arranje um novo tacho para ele, o seu curriculum vitae é exemplar. Obrigado a todos.

Aí está ele!! Futre foi ao aeroporto buscar o maior jogador chinês da actualidade!!


cid:image001.png@01CBED55.F6ED9700

A melhor cobertura no mundo inteiro!

Agora é o momento criativo-inteligente !

AT&T é uma operadora de telefonia celular que sabe como fazer uma promoção de sucesso.
Dê uma olhada nestes ótimos cartazes.
Usando apenas as mãos e um telefone, a operadora americana recria uma idéia popular de
pintura nas mãos em cores de diferentes países.

por ordem…

India

Bahamas

Australia

Brazil

Canada

China

Egypt

Costa Rica

China

England

Italy

France

Japan

Mexico

Morocco

Mexico

The Netherlands

Norway

Paraguay

South Africa

United Kingdom

Japan

Russia

É uma verdadeira obra de arte. Sensacional!!!…

Ser honesto...olha no que dá....

Minha mulher me perguntou:

Com quantas mulheres você já dormiu ?

Eu, orgulhosamente, respondi:

Só contigo, meu amor. Com as outras, fiquei acordado…

Horário de visitas no Hospital: das 15 às 17 horas.

Ó sócio...vem lá o chinês!

Do que é feito?

Tenta adivinhar antes da última foto de que é feita a «escultura»…

QUANDO UM MACHO NÃO AGUENTA MAIS!!!

mulher


Até no Reino Animal os machos perdem a calma diante da eloquência
feminina…

Essa foto não tem preço!

cid:12583F8993964686BCBD0C11D6BCC0C0@RuiPorttil

Reciclagem, uma prioridade

[cid:image001.jpg@01CBEAE9.146FEC70]

default iconimage003.jpg

Para mais tarde recordar…

[cid:image001.png@01CBEA48.2BE676E0]

“Reserbado”

Diálogo entre marido e mulher

M = Mulher
H = Homem

Homem entra em casa
M – oi!
H – oi!
M – trabalhaste muito?
H – sim.
M – tás cansado?
H – um pouco.
M – toma um banho!
H – é isso mesmo… tou a precisar……. (banho) ……..
M – então, vais sair?
H – vou dar uma volta.
M – sozinho?
H – é… sozinho.
M – onde vais?
H – por aí.
M – sozinho?
H – é.
M – de certeza?
H – sim.
M – queres que vá contigo?
H – não, deixa estar, prefiro ir sozinho.
M – vais sozinho andar pela rua?
H – é.
M – de carro?
H – sim.
M – e tem gasolina?
H – sim, já abasteci.
M – vais demorar?
H – não, coisa duma hora.
M – vais a algum lugar específico?
H – não, só andar um pouco por aí.
M – não preferes ir a pé?
H – não, vou de carro.
M – traz um gelado então.
H – sim, e de que sabor?
M – manga.
H – ok, no regresso eu compro.
M – no regresso?
H – sim, senão derrete.
M – vai lá agora, compras e vens aqui deixar.
H – não, é melhor no regresso, é rápido!
M – ahhhhh!
H – quando eu voltar comemos juntos o gelado.
M – mas tu não gostas de manga!
H – eu compro outro… de outro sabor.
M – assim é mais caro, traz um de morango.
H – eu não gosto de morango.
M – então de chocolate, gostamos os dois.
H – ok! beijos, venho rápido.
M – olha!
H – o que foi?
M – chocolate não, pode ser baunilha.
H – não gosto de baunilha!
M – então traz um de manga para mim e outro para ti à tua escolha.
H – foi o que sugeri desde o início!!
M – estás a ser irónico?
H – não, nada disso. vou indo então.
M – anda, dá-me um beijo de despedida.
H – querida! eu venho rápido, dou-te depois.
M – depois não… quero agora!
H – tá bom! … (Beijo) …
M – levas o teu carro ou o meu?
H – levo o meu.
M – leva o meu, tem leitor de cd e o teu não.
H – não vou ouvir música… vou espairecer…
M – tás a precisar?
H – não sei. vou ver quando sair!
M – não demores!
H – é rápido… (Abre a porta de casa)
M – olha!
H – o que foi agora?
M – caramba, que mal disposto! vai lá então.
H – calma, estou a tentar sair e não consigo.
M – mas porque é que queres ir sozinho, vais ter com alguém?
H – o que queres dizer com isso?
M – nada, nada mesmo.
H – anda cá, achas que te estou a trair?
M – não, claro que não, mas sabes como é…
H – como é o quê?
M – homens!
H – generalizando ou falando de mim?
M – generalizando.
H – então não é meu caso. sabes que eu não faria isso!
M – tá bom… então vai lá.
H – vou.
M – olha!
H – chiça! o que é que queres agora?
M – leva o telemóvel, estúpido!
H – para quê? para me ligares a toda a hora?
M – não. caso aconteça alguma coisa, tens o telemóvel.
H – não, deixa estar.
M – olha, desculpa a minha desconfiança. estou com saudades é só isso!
H – ok meu amor. desculpa a minha frieza. eu amo-te!
M – eu também! posso ir bisbilhotar o teu telemóvel?
H – para quê?
M – sei lá! jogar qualquer coisa.
H – queres o meu telemóvel para jogar?
M – é.
H – tens a certeza?
M – sim.
H – liga o pc, aí tens muitos jogos.
M – não sei mexer naquela porcaria!
H – porcaria? comprei para os dois, no mês passado!
M – tá bem, ok, então leva o telemóvel senão eu vou bisbilhotar.
H – podes mexer, não tenho lá nada mesmo.
M – é?
H – é.
M – então onde está?
H – o quê?
M – o que devia estar no telemóvel e não está.
H – como!?
M – nada! esquece!
H – tás nervosa?
M – não, não estou.
H – então vou indo.
M – olha!
H – que ééééééé?
M – já não quero o gelado.
H – ai é assim?
M – é!
H – então eu também já não vou sair!
M – ai é?
H – é.
M – ainda bem, Vais ficar comigo?
H – não. tou cansado, vou dormir.
M – preferes ir dormir a ficares comigo?
H – não é isso, vou dormir apenas.
M – tás nervoso?
H – claro que sim, porra!!
M – então porque é que não vais dar uma volta para espaireceres??