E a porra do balde?

corno

Sempre tive uma atracção irresistível pela vizinha do apartamento ao lado.

Vivia obcecado com a ideia fixa de possui-la… de comê-la… de traçá-la
todinha!*

Um dia, ao conversar com o marido dela, ouvi este comentário: Preciso mandar
pintar o meu apartamento, mas trabalho o dia inteiro e chego cansado. Tentei
contratar um pintor profissional mas o tipo pediu-me os “olhos da cara!…”

Nesse momento o meu rosto iluminou-se pois, a ideia que tive foi
simplesmente brilhante!

– Não seja por isso vizinho! Estou de férias e, pintar paredes é o meu hobby
favorito! Posso fazer esse serviço para si, com o maior prazer.
O maridão aceitou a oferta e, ficou feliz da vida.

Não é para me gabar mas, como sou “bom de papo”, mal comecei a pintar o
apartamento, consegui levar aquele mulherão… Aquele aviãozão… aquele
monumento, para a cama!

Só que, azar dos azares… estávamos nos preliminares e, não esperava que o
marido se tivesse esquecido dos documentos e, por isso, tivesse que voltar a
casa naquele momento!

A mulher, ouvindo o marido abrir a porta da sala, correu para a casa de
banho e, o gajo entra no quarto, encontra-me “peladão”, no cimo do escadote
dando umas pinceladas na parede.

Aos berros, perguntou:
– Que merda é esta pá?… Começaste pelo quarto e… todo nu?

-Ora… estou pintando de graça, começo por onde quiser!

– Mas todo nú?…

– Queria que eu manchasse a minha roupinha nova com tinta?…

– E de pau feito, cabrão?…

– E onde é que vou pendurar, a “porra” do balde??

Leave a Reply

 

 

 

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>