É sempre bom aprender o inglês técnico...!!!!

Berlusconi, Sarkozy and Sócrates went for a job interview in Brussels.
Before the interview, they were told that they must compose a sentence in English, with three main words: “GREEN”, “PINK”, and “YELLOW”
Berlusconi was the first: “I wake up in the morning. I see the YELLOW sun. I see the GREEN grass, and I think to myself, I hope it will be a PINK Day.”
Sarkozy was the next: “I wake up in the morning, I eat a YELLOW banana, a GREEN pepper and in the evening I watch the PINK panther on TV.”
Last one was Sócrates: “I wake up in the morning, I hear the phone GREEN… GREEN… GREEN…, I PINK up the phone and I say: YELLOW!”

Camões - Numa prova de entrada para a Universidade...

escola

Questão : Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:

‘Amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e não se sente, é um contentamento descontente, dor que desatina sem doer’.

Uma aluna deu a sua interpretação:

‘Ah Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!’

Como nasceram os bancos

EXPLICAÇÃO MAIS CLARA É IMPOSSÍVEL ………… GENIAL!!!!!!!!!

Turismo Rural

Turismo rural Trata-se de um desporto nacional que antes se chamava “ir à terra”. A diferença é que se fores à tua terra, vais de borla, e se fizeres turismo rural vais a uma terra que não é a tua e pagas uma pipa de massa.

Para fazer turismo rural não serve qualquer terra. Tem de ser uma terra “com encanto”.

E o que é uma terra “com encanto”?

Obviamente, é uma terra que está num guia de terras “com encanto”. Está-se mesmo a ver. A estas terras chega-se normalmente por uma estrada municipal “com encanto”, que é uma estrada com tantos buracos e tantas curvas que quando chegas à terra estás mortinho para sair do carro.

E quando entras no café tentas integrar-te com os vizinhos.

– Bom dia, compadres! O que é que é típico daqui?

E o gajo do café pensa: “Aqui o típico é que venham os artolas da cidade ao fim-de-semana gastar duzentos contos”.

A seguir, ficas instalado numa casa rural ou “casa com encanto”, que é uma casa decorada com muitos vasinhos e réstias de alhos penduradas do tecto, que não tem televisão, nem rádio, nem microondas. Em contrapartida, tem uns cabrões de uns mosquitos que à noite fazem mais barulho que uma “Famel Zundapp”.

Depois apercebes-te que os da terra vivem numas casas que não têm encanto nenhum, mas têm jacuzzi, parabólica, Internet e video-porteiro. A tua casa não tem video-porteiro, mas tem uma chave que pesa meio quilo.

Outra vantagem de fazer turismo rural é que podes escolher entre uma casa vazia ou ir viver com os donos da casa. Fantástico!!! Vais de férias e, além da tua, ainda tens de aguentar uma família postiça. Que à noite queres ver o filme, eles os documentários e tu perguntas-te: “Quem é que manda mais? Eu, que paguei 600 euros ou este senhor que vive aqui?” Ganha ele, que tem um cacetete.

Ainda por cima, dizem-te que tens “a possibilidade de te integrares nos trabalhos do campo”. O que quer dizer que te acordam às cinco da manhã para ordenhar uma vaca. Não te lixa?

É como ires à bomba da gasolina e teres de pôr tu a gasolina, ou como ires ao McDonalds e teres de arrumar o tabuleiro. Ou seja, o normal.

Então, levantas-te às cinco para ordenhar as vacas. E digo eu:

Porque raio é que é preciso ordenhar as vacas tão cedo? O leite está lá! Não se podem ordenhar depois do pequeno-almoço? Eu acho que isto é só para chatear, porque a vaca deve ficar muita contente por a acordarem às cinco da manhã para um estranho lhe vir mexer nas mamas. A vaca olha para ti como se dissesse:

“Ouve lá, pá! Se queres leite vai ao frigorífico e abre um pacote!” É que é mesmo só para chatear!!!

Mas o “encanto” definitivo são “as actividades ao ar livre”. Como quando te põem a fazer caminhada, que é aquilo a que normalmente se chama andar, e consiste, exactamente, em por um pé em frente ao outro até não poderes mais, enquanto os da terra vão num jipe com ar condicionado. Mas tu, feliz da vida, vais pelo campo atordoado, tornas-te bucólico e tudo te parece impressionante:

Vês uma vaca e dizes:

“Ummmmm, que cheirinho a campo”. A campo não, a bosta!!! Mas, isso sim, é a bosta “com encanto”. E tudo, seja o que for, te sabe maravilhosamente: na mesa pespegam-te dois ovos estrelados com chouriço e tu na cidade não comes estes ovos, nem estes chouriços. E perguntas ao empregado:

– Este chouriço é da matança? E ele:

– Quase, porque o gajo do camião da Izidoro ia morrendo ali na curva.

De repente, ouves umas badaladas e dizes:

– Ah! Que paz! Não há nada como o som de um sino!…

E o gajo do café diz-te:

– É gravado. Não vê o altifalante no campanário?

Nesse momento, perguntas-te se os ruídos das galinhas e dos grilos não estarão num CD: “RuralMix2009”, “Os 101 Maiores Êxitos Campestres”. A única coisa de que tens a certeza é que os cabrões dos mosquitos são verdadeiros. Pareces um Ferrero Rocher com varicela!!!

Eu acho que, de segunda a sexta, as pessoas destas terras vivem como toda a gente, mas ao fim-de-semana espalham pela estrada uns tipos mascarados de pastores e quando vêem que se aproxima um carro, avisam os da terra pelo telemóvel: “Hey, vêm aí os do turismo rural!” e mudam o cartaz de “Videoclube” pelo de “Tasca”, soltam uns cães pelas ruas e sentam à entrada da terra, dois avôzinhos a fazer sapatos, que depois tu compras uns e saem-te mais caros que uns Nike.

Enfim, acho que uma montagem tão grande como esta não pode ser obra de pessoas isoladas. Tenho a certeza de estão implicadas as autoridades.

Imagino o Presidente da Câmara:

– “Queridos conterrâneos: este Verão, para aumentar o turismo, vamos importar mais mosquitos do Amazonas, que no ano passado tiveram imenso êxito. E quero ver toda a gente com boina, nada de bonés de pala da Marlboro. E façam o favor de pintar o espaço entre as sobrancelhas, que assim não parecem da província! E as avós: nada de topless na ribeira, que espantam os mosquitos! E só mais uma coisa: este ano não é preciso ninguém fazer de maluquinho da terra, que com os que vêm de fora já chega!

Conselho de um homem maduro…

mulher

não se esqueçam disso:

Não importa o quanto ela é linda…

cid:001901caed65$8c3035d0$012e5bbb@toshiba

Não importa o quanto ela é sexy…

cid:001a01caed65$8c3035d0$012e5bbb@toshiba

Não importa o quanto ela é sedutora…

cid:001b01caed65$8c3035d0$012e5bbb@toshiba

Não importa o quanto ela é bonita e doce…

cid:001c01caed65$8c3035d0$012e5bbb@toshiba

Não importa o tamanho dos seus seios…

cid:001d01caed65$8c3035d0$012e5bbb@toshiba

e…

Já me esqueci do que ia dizer…

Benfica tem que pagar mais 3 milhões

Benfica tem que pagar mais 3 milhões ao Atlético de Madrid se quiser o passe do cão-guia do guarda-redes Roberto

Foi desastrosa a estreia do guarda-redes Roberto com a camisola encarnada.

O novo guarda-redes do Benfica, que custou 8,5 milhões de euros, tem acumulado “frangos” atrás de “frangos” que têm deixado perplexos os adeptos do clube da Luz.

O problema está relacionado com o facto de Roberto ter actuado sem a companhia de Quicke, o cão-guia que é os “olhos” do guarda-redes espanhol.

” Roberto tem um grave problema de visão, mas tem uns reflexos incríveis. Quicke é o seu segredo. É um cão treinado para o avisar de que lado vem a bola. Sempre que há um remate Quicke faz um determinado latido e Roberto age de acordo com o latido. Nós avisámos o presidente do Benfica, mas ele recusou-se a pagar os 3 milhões do passe de Quicke, mas estamos disponíveis para negociar” explicou um dirigente do Atlético de Madrid.

Artigos com defeito

A arte de negociar... ou não é só cá...

PAI – escolhi uma óptima mulher para você casar.
FILHO – Mas, pai, eu prefiro escolher a minha mulher.
PAI – Meu filho, ela é filha do Bill Gates…
FILHO – Bem, neste caso, eu aceito.

Então, o pai negociador vai encontrar-se com o Bill Gates.
PAI – Bill, eu tenho o marido ideal para a sua filha!
BILL GATES – Mas a minha filha é muito jovem para casar!
PAI – Mas este jovem é vice-presidente do Banco Mundial…
BILL GATES – Neste caso, tudo bem.

Finalmente, o pai negociador vai ao Presidente do Banco Mundial.
PAI – Sr. Presidente, eu tenho um jovem recomendado para ser vice-presidente do Banco Mundial.
PRES. BANCO MUNDIAL – Mas eu já tenho muitos vice-presidentes, mais do que o necessário.
PAI – Mas, Sr. Presidente, este jovem é genro do Bill Gates.
PRES. BANCO MUNDIAL – Neste caso ele pode começar amanhã mesmo!

Moral da história: Não existe negociação perdida. Tudo depende da estratégia.

Be aware of the Sun

mulher

The older we get, the more important it is to protect our nose from the sun !!!

cid:93BCA193FC7F4629BA5D4EA88912F14E@your71a232d1a6

Como Ler Chinês

chinês

Como pedir uma mulher em casamento…

mulher

Esselentíssimo Juiz

Ao transitar pelos corredores do Tribunal, o advogado (e professor) foi chamado por um dos juízes: – Olhe só que erro ortográfico grosseiro temos nesta petição. Estampado logo na primeira linha da petição lia-se: “Esselentíssimo Juiz”. Gargalhando, o magistrado lhe perguntou : – Por acaso esse advogado foi seu aluno na Faculdade? – Foi sim – reconheceu o mestre. Mas onde está o erro ortográfico a que o senhor se refere? O juiz pareceu surpreso: – Ora, meu caro, acaso não sabe como se escreve a palavra excelentíssimo? Então explicou o catedrático: – Acho que a expressão pode significar duas coisas diferentes. Se o colega desejava referir a excelência dos seus serviços, o erro ortográfico efectivamente é grosseiro. No entanto, se fazia alusão à morosidade da prestação jurisdicional, o equívoco reside apenas na junção inapropriada de duas palavras. O certo então seria dizer: “Esse lentíssimo juiz”. Depois disso, aquele magistrado nunca mais aceitou o tratamento de “Excelentíssimo Juiz”, sem antes perguntar:

– Devo receber a expressão como extremo de excelência ou como superlativo de lento?

Conversa de Pombos

Dois pombos depois de comerem na mão duma pessoa, levantam voo e dizem um para o outro:

– Já viste que nós até parecemos políticos?

– Porque dizes isso?

– Repara bem, mendigamos migalhas às pessoas e uma vez cá no alto, cagamos-lhes em cima!

Porsche ecológico (de pobre)

O serviço que nos estava a fazer falta!